Psicologia e Psiquiatria

Maturidade psicológica

A maturidade psicológica é um conceito multidimensional que não possui uma única definição bem estabelecida para um determinado dia. A maturidade psicológica da personalidade é um estado especial de processos mentais e visão de mundo que permite que uma pessoa seja um indivíduo auto-realizável. Isso inclui a capacidade de estabelecer contatos sociais produtivos, de perceber adequadamente a realidade e as pessoas ao seu redor. Além disso, a maturidade psicológica do indivíduo baseia-se na independência no atendimento das necessidades básicas necessárias, bem como na responsabilidade por suas vidas e ações.

Todas as atividades de um indivíduo psicologicamente maduro visam a realização de suas próprias habilidades, necessidades emocionais, respeitando as normas sociais, direitos e limites pessoais de outras pessoas. Esta é uma habilidade específica que lhe permite alcançar o sucesso, tanto na vida pessoal como na vida profissional. As tarefas prioritárias para tal pessoa são as tarefas de crescimento, desenvolvimento, progresso, há um estoque rico de experiência de vida e empatia, que permite a comunicação em quase qualquer nível.

Qual é a maturidade sócio-psicológica

A maturidade da personalidade não é adquirida e não depende da idade do passaporte. Pelo contrário, é uma era psicológica, que pode ser completamente diferente dos pares. Assim, uma pessoa que passou por muitas situações diferentes, aprendeu a superá-las e é responsável independente por suas próprias escolhas é mais psicologicamente mais madura do que alguém que viveu todo esse tempo nas mesmas condições com um nível mínimo de responsabilidade. Alguns têm a sensação de que quanto mais séria a pessoa é e quanto mais carregada com várias tarefas importantes, maior o seu nível de maturidade. É importante entender as próprias capacidades e desejos, seguir com sensibilidade uma voz interior, que inclui não apenas a intuição, mas também a razão.

A maturidade psicológica dá uma sensação de suavidade e aumenta a flexibilidade - nenhuma regra, uma vez estabelecida, é inabalável. A pessoa entende que está mudando, a realidade e as necessidades que a cercam e, consequentemente, os modos de interação também devem mudar.

Nas ações de uma pessoa madura há muita naturalidade, ele não esconde suas lágrimas com força de vontade, quando está muito triste e não tem um rosto sério quando é engraçado. Essa liberdade nasce da aceitação plena de si mesmo, do conhecimento profundo das características psicológicas e da baixa exposição à manipulação. Os estereótipos sociais têm pouco poder sobre tais pessoas, uma vez que são guiados por seus sentimentos internos e suas próprias necessidades ao escolher seu caminho e suas próprias reações.

Aceitando a si mesmo e ao mundo com suas leis, a morte, o sofrimento e a fraqueza das pessoas permitem que se esteja em maior harmonia e não tente mudar o que existe há milhares de anos. Os recursos são gastos com o necessário e benéfico: em seu próprio desenvolvimento e atividades que produzem resultados. Essas pessoas acabam vivendo uma vida mais gratificante e aceitam a morte calmamente, ao contrário daqueles que brincam de esconde-esconde o tempo todo sem fazer nada que valha a pena.

Pessoas psicologicamente maduras destacam-se da multidão não apenas por reações comportamentais, mas também externamente, geralmente sua imagem é bastante extravagante, uma vez que não há desejo de manter tendências gerais. Além disso, eles não têm queixas de tédio e do desejo de matar o tempo - eles estão cheios de grande interesse no mundo e na vida, muitas vezes jogando, e a única coisa que podem se arrepender é a encarnação física limitada.

A maturidade psicológica de uma pessoa pode se manifestar e se formar exclusivamente no ambiente social. Assim, no caminho do crescimento, a pessoa passa pelos estágios e processos necessários do amadurecimento da personalidade. Este é um tipo de combinação harmoniosa, incluindo maturidade física e idade psicológica. Há manifestações psicológicas especiais necessárias em cada intervalo de idade, indicando um processo de desenvolvimento harmonioso: quando presas em um dos estágios, a maturidade pessoal é inibida e a infantilização está presente.

Por muitos psicólogos, a maturidade pessoal é determinada através do processo existencial de encontrar o significado da própria existência e aceitar a responsabilidade em manifestar a liberdade de sua escolha. Além dessas categorias profundas e sérias, existem sinais externos mensuráveis ​​de maturidade psicológica. Em primeiro lugar, isso inclui o interesse de uma pessoa não apenas em necessidades individuais, sua própria existência e corpo, mas também nos assuntos dos outros. Tal pessoa cuidará de sua família, ajudará amigos, participará de processos que moldam o estado social. O interesse se manifesta não apenas no círculo limitado mais próximo, mas também em numerosos grupos sociais (grupos de trabalho, processos estatais, tradições religiosas, etc.). A capacidade de avaliar-se a partir do exterior permite estabelecer relações sociais profundas e construtivas que são construídas na confiança mútua, compaixão, sinceridade, respeito e tolerância.

A maturidade sócio-psicológica permite que uma pessoa controle e preveja suas próprias manifestações emocionais. Isso contribui para a manifestação da tolerância, não através dos esforços da vontade, mas devido à ampla perspectiva e aceitação, tanto de suas características internas, como de outras pessoas. Administrar suas emoções permite que você as expresse de uma forma socialmente aceitável, indicando sua atitude e não ofendendo os sentimentos dos outros.

A personalidade madura é bastante holística e flexível em suas manifestações. Ou seja, sempre tem um sistema de valores e metas importantes, cuja realização sempre corresponderá ao conceito moral e ético de uma pessoa. Um senso de humor e introspecção também são adquiridos com maturidade psicológica e refletem um alto nível de desenvolvimento mental.

A maturidade social não é um conceito psicológico idêntico de maturidade. Reflete apenas o aspecto da interação social, que leva em consideração a adequação, previsibilidade e estabilidade do indivíduo. Isso reflete a independência de uma pessoa na vida, quando ele não precisa de apoio físico, material ou psicológico de outros, com plena competência nesta questão. Isso inclui a capacidade de resolver de forma independente seus problemas cotidianos, para poder fornecer sua própria comida e acomodação.

A maturidade sócio-psicológica está diretamente relacionada à responsabilidade, tanto na manifestação pessoal em relação a si mesmo quanto no nível social em que outros indivíduos estão envolvidos. Se a maturidade psicológica toma conta do desenvolvimento e da realização do potencial de um indivíduo, então a maturidade social implica um comportamento humano dirigido que contribui para o desenvolvimento da humanidade como um todo.

Mesmo os mecanismos das defesas psicológicas de uma pessoa madura não estão em um nível primitivo: entre eles, intelectualização, sublimação, racionalização, em vez de repressão e agressão.

Sinais de maturidade psicológica

A maturidade psicológica e a idade psicológica são conceitos intimamente relacionados, mas isso não fornece uma compreensão e definição de tal pessoa. O mais ideal para determinar a categoria através dos sinais, dependendo do conceito científico, é de quatro a quinze. Os principais recursos incluem:

- comportamento natural e espontâneo, bem como resposta emocional. Isto implica uma auto-apresentação livre e aberta, mas há respeito pelas normas sociais aceitas. Uma pessoa madura manifestará seus desejos e sentimentos, mas escolherá isso de maneira a não prejudicar o estado mental circundante, observando a etiqueta e a tolerância;

- Envolvimento relativo nos processos mundiais. Uma pessoa está ciente dos principais eventos mundiais e de importantes grupos sociais para ele, mas é independente o suficiente em seus julgamentos para não sucumbir à propaganda e manipulação. A parcela de humor e distanciamento permite não estar muito emocionalmente envolvida nos processos sociais mundiais, o que dá independência;

- nas relações não há interesses mercantis e formas artificiais de comportamento. Em vez disso, há aceitação de si mesmo e de outras pessoas no estado em que elas são naturais e não tentam convertê-las em opções mais convenientes e benéficas;

- a presença de objetivos e significados globais e trabalho constante em sua implementação. Faz com que você se cultive, cresça, mova-se constantemente e esteja ocupado. Entre esses objetivos geralmente há algo de alto valor espiritual ou significado prático para muitas pessoas, e não um benefício no momento presente;

- o processo de alcançar objetivos não ajusta os valores morais e as aspirações do indivíduo. A sensibilidade à injustiça, a incapacidade de trair os próprios ideais em combinação com um alto nível de desenvolvimento permite escolher formas de alcançar o conceito moral de alguém;

- Relações construídas em um círculo pessoal estreito são geralmente de longo prazo, profundas e abertas. No contexto de tal interação, há um desenvolvimento conjunto de parceiros e um constante aprofundamento no conhecimento do mundo interior, tanto nosso quanto de outros;

- criatividade e senso de humor. Essas manifestações são espontâneas e naturais, por suas manifestações e pela situação doméstica e questões profissionais. Além disso, essa percepção diz respeito às próprias qualidades e relacionamentos com os outros. Torna mais fácil adaptar e reviver os momentos de crise, para encontrar maneiras simples e inesperadas de situações difíceis.

Naturalmente, todos os fatores que determinam um adulto que tem total responsabilidade material e criminal são incluídos automaticamente. Uma pessoa madura é capaz de assumir responsabilidades, devido a quaisquer atos legislativos e requisitos documentais.

Níveis de maturidade psicológica

O nível de maturidade psicológica é largamente mensurável pelo grau de sua socialização, uma vez que as principais características dizem respeito especificamente à interação social e à disposição do indivíduo. Isso inclui a amplitude dos contatos sociais, que podem estar no nível de interação com uma pessoa específica, um grupo de pessoas ou a humanidade. Quanto maior o círculo com o qual uma pessoa é capaz de interagir, maior o nível de sua maturidade. Além disso, leva-se em consideração a natureza dessa interação social, que pode consistir na apropriação e no uso das realizações de outras pessoas no processo de contato ou na reprodução consciente com o propósito de melhorar. Um critério importante é a competência social, refletindo a capacidade de uma pessoa para navegar em várias situações de comunicação e normas sociais.

Entre as características intrínsecas, o nível de maturidade reflete a quantidade de calor apresentada em relação ao outro, combinada com a sensibilidade, de modo que o cuidado não se transforme em obsessão. Aceitar a si mesmo e aos outros ajuda a estabelecer relacionamentos seguros, a capacidade de se abrir e se desenvolver. Quanto maior o nível de autocompreensão e aceitação, maior a capacidade de formar uma interação construtiva adequada.

Um alto nível de maturidade pessoal consiste em um alto desenvolvimento de um senso de responsabilidade e tolerância. Quanto maior o desejo de autodesenvolvimento e quanto mais eficiente e rápido ocorrer, maior o nível de maturidade psicológica que pode ser dito. Isso é facilitado pelo pensamento positivo e uma atitude aberta em relação ao mundo. O desenvolvimento e a melhoria do indivíduo não param depois de alcançar a autonomia física ou após a independência social. Esse processo é infinito e inclui um grande número de fatores sobre os quais você pode trabalhar constantemente - desde a realização de seus próprios talentos até a aceitação da não-idealidade de todo o mundo.