Psicologia e Psiquiatria

Como educar uma criança

Como educar corretamente uma criança é difícil de responder inequivocamente, porque não há uma estratégia ideal para educar a geração futura. Todos os bebês têm individualidade desde o nascimento. Princesas jovens e pequenos cavalheiros são todos diferentes. Algumas migalhas pensativas e calmas, outras - engraçadas, curiosas, algumas desobedientes e inquietas, a quarta - silenciosas. Portanto, as táticas do processo educacional não podem ser as mesmas. A natureza do bebê conhece apenas a mãe. E, portanto, é ela quem deve escolher as técnicas perfeitas para o bebê. Os psicólogos só podem descrever uma estratégia geral e recomendar como agir não é necessário para proteger a frágil psique jovem dos fatores traumáticos.

Como educar as crianças corretamente - psicologia

Para que o bebê cresça e se forme adequadamente, os pais precisam providenciar condições adequadas para isso. Em primeiro lugar, a criança precisa de amor paternal e de uma atitude de cuidado para um desenvolvimento harmonioso e abrangente. Quando o miolo sente indiferença por parte de um adulto significativo, o solo fértil é criado para o nascimento de um grande número de problemas. Isto não é sobre anormalidades comportamentais. A ocorrência de um distúrbio de saúde também é real.

Às vezes acontece que adultos significativos amam a criança, mas o bebê não a sente. Portanto, é necessário mostrar amor às migalhas de qualquer maneira possível, abraçá-las, falar sobre seus próprios sentimentos, beijar. A criança deve sentir a natureza incondicional do amor paterno, entender que os pais vão amá-lo contra todas as probabilidades e sempre ajudarão.

A maioria dos pais está interessada em como criar um filho corretamente, porque a futura existência de seus filhos depende disso.

No primeiro turno, seu filho deve ser tomado completamente, apesar das aparentes deficiências. Muitos pais cometem um erro quase irreparável, tentando encaixar o bebê em seu próprio ideal do sujeito humano. E quando é impossível fazer isso, eles se sentem frustrados. A criança sempre sente desaprovação dos pais, percebe que eles não acreditam nele, que ele não poderia justificar as expectativas dos pais. Como resultado, a auto-estima das migalhas sofre, o que causa muitos problemas.

Seu filho, seja uma criança ou adolescente de três anos, precisa ser apoiado quando precisar dela. As crianças devem entender que, em qualquer situação difícil, podem sempre confiar em seus pais. Que os pais incutam nos próprios filhos uma sensação de segurança.

Não é recomendado assustar crianças com várias histórias de terror populares. Por exemplo, quando nos objetivos educacionais adultos significativos amedrontam uma migalha, que com seu mau comportamento um babay virá e o levará embora, a criança entende o que é dito literalmente. Ele acha que alguma pessoa terrível irá penetrar na habitação, e os pais permitirão que a mulher o busque. A partir daqui há um sentimento de insegurança, a autoridade dos pais cai. O bebê deixa de se sentir seguro.

Deve estar mais interessado na vida da criança, falar sobre vários assuntos com ele, especialmente aqueles que se interessam pela criança, mais frequentemente passam tempo juntos, fazendo atividades agradáveis ​​para ambos. Passatempo conjunto, cheio de emoções positivas brilhantes, contribui para o surgimento de uma interação amigável entre adultos e crianças.

Próprio filho deve ser respeitado, não deve descartar as palavras de migalhas, a partir de sua opinião. Frases inválidas do tipo: "não fique esperto", "há pouco mais conselhos para distribuir". É necessário elogiar a descendência, mesmo para o menor sucesso.

Para ensinar algo à criança, é necessário levar em conta a peculiaridade de uma criança - as crianças memorizam brilhantemente todo o seu interesse. Portanto, não há razão para transformar o conhecimento na criança, é melhor tornar as lições interessantes para ele e também incluir os momentos do jogo.

Você não deve abusar das notações. Afinal, eles são migalhas chatas e completamente desinteressantes. É melhor demonstrar o comportamento desejado com suas próprias ações. As crianças sempre tomam as ações dos pais para a amostra.

Como criar um filho desde o nascimento

O processo educacional é melhor começar nas primeiras décadas da vida do bebê. O desenvolvimento ativo das migalhas ocorre apenas no primeiro ano de sua existência. No estágio descrito, eles se adaptam ao ambiente e ganham sua primeira experiência valiosa. Afinal, em apenas 12 meses, o bebê precisa aprender a foder, sorrir, responder às vozes dos pais, humor e distinguir a entonação.

Muitas vezes, os pais dos bebês prestam mais atenção à rotina diária e à alimentação, aos cuidados adequados, e não ao processo educacional. É até a idade de um ano que os hábitos básicos da descendência são colocados no nível subconsciente, inclinações e traços de personalidade são formados. Maior maturação das migalhas, principalmente devido ao processo educacional na infância.

Convencionalmente, o estágio anual do trabalho educacional é geralmente dividido em 4 etapas de acordo com os trimestres.

Abaixo estão recomendações sobre como educar uma criança adequadamente no primeiro trimestre de sua vida.

O estágio considerado implica a formação de hábitos “verdadeiros” nas crianças e a prevenção da geração de hábitos prejudiciais. Além disso, aqui os pais devem organizar inteligentemente migalhas de comida. Isso é muito importante para o ganho de peso adequado, o desenvolvimento do vício ao regime.

Neste trimestre, as migalhas devem formar hábitos como:

- sem um manequim para mergulhar no reino Morfeev na rua;

- passar um determinado tempo no berço, divertindo-se por conta própria;

- mantenha a cabeça;

- mostrar descontentamento ao trocar a fralda;

- adormecer sem enjôo.

Recomenda-se também que seja dada uma atenção séria à higiene das migalhas. A manhã no karapuz deve começar com o sorriso amigável da mãe, manipulações higiênicas, que incluem lavar a maçaneta e o rosto do bebê, lavar, trocar a fralda. Essas atividades diárias dos filhos desenvolverão o hábito de se manterem limpos.

Para desenvolver um hábito de migalhas para segurar a cabeça para colocá-lo na barriga. Gradualmente, o bebê vai se acostumar com a ação descrita, os músculos do pescoço e das costas ficarão mais fortes.

Para que a criança comece a se foder, você deve brincar com ele com mais frequência. Também é bom se a migalha vai ouvir a porcaria e músicas infantis. Qualquer ação diretamente relacionada à criança precisa ser comentada, dizendo, por exemplo, como os controles deslizantes são colocados, a fralda muda. Conversando com o bebê, recomenda-se sorrir, pois é dessa forma que se estabelece a cultura da interação comunicativa.

No próximo trimestre, a percepção visual, sensorial e auditiva do mundo se desenvolve. O estágio considerado inclui a preparação dos filhos para a fala. Aqui é recomendado incluir melodias musicais de vários gêneros. Ao mesmo tempo, é melhor que sejam harmoniosos e leves: clássicos, melodias infantis, motivos modernos. Para que as crianças fossem gulil, ele começou a balbuciar sua atenção também deve ser direcionado para outros sons. Ele deveria ser apresentado à realidade circundante, atraindo seu interesse por tweets de aves, o barulho de despejar água e o estrondo de um trator.

A formação mental das migalhas no estágio descrito deve fazer sua estréia com a interação comunicativa. Os pais precisam brincar com a criança, moldando sua percepção. Recomenda-se começar a envolver-se em vigília, quando nada assusta a prole e é alegre. O bebê deve desfrutar de tais atividades, então você não deve brincar com o bebê quando ele quer comer ou é caprichoso. Neste estágio, os fundamentos morais e estéticos da criação estão sendo estabelecidos, que a criança recebe como resultado da comunicação com parentes.

Amor e emoções alegres apresentadas ao bebê serão o ponto de partida para forjar o modelo comportamental moral e estético. Além do acima exposto, a rotina diária e a massagem também devem estar presentes. Nesse estágio, os exercícios devem ser mais diversificados, já que seu objetivo é preparar as migalhas para engatinhar.

O estágio do terceiro trimestre é marcado pela inquietação da prole e sua curiosidade. A atividade em crianças no momento descrito aumenta significativamente. Como a criança já aprendeu a engatinhar e sentar e alguns bebês tentam se levantar, é hora do treinamento físico.

Primeiro de tudo, o bebê deve ter a liberdade de se movimentar pela casa. Portanto, é necessário garantir, tanto quanto possível, a possível rota de sua viagem. Neste trimestre, as crianças estão cada vez mais interessadas no conteúdo das gavetas e armários, por isso é recomendável remover todos os itens que possam prejudicar as migalhas.

Nesta fase, já é possível fazer as primeiras tentativas de ensinar as crianças ao pote. É necessário plantar o bebê na panela depois de se alimentar, caminhar, dormir. Depois de algum tempo, o bebê ficará claro para qual finalidade ele é colocado no pote. Com cerca de sete meses, você pode começar a treinar as migalhas lavando as canetas. Assim, o conceito de limpeza é formado.

Vestindo-se antes de alimentar as migalhas de babador, trocando as roupas sujas logo após ficarem sujas, as mães inoculam as crianças com cuidado. Ao mesmo tempo, os adultos precisam comentar cada ação e explicá-la.

Para as crianças, a atividade lúdica é importante, independentemente do estágio de idade. Através dele, eles conhecem o mundo. Na idade de sete e oito meses, você pode mostrar às migalhas brinquedos simples e manipulações com elas, por exemplo, mostrar como a bola rola, as rodas girando na máquina de escrever. Também no estágio descrito, você já pode mostrar partes separadas da cabeça: nariz, olhos, orelhas. Lidar com bebês no terceiro trimestre é necessário diariamente. Aqui, também, a prole deve estar familiarizada com as palavras-proibições: “não”. Por exemplo, quando uma buceta luta durante uma atividade de jogo, é necessário dizer "não", explicando as razões (eu odeio, dói).

No quarto trimestre, a educação da criança abrange absolutamente todas as áreas de sua atividade. Aqui, o miolo interage ativamente com o ambiente adulto e tenta andar sozinho. Quando o bebê se levanta com suas próprias facas, deve ser incentivado. Primeiro você precisa ajudar a criança, levá-lo, segurando por duas canetas, depois por uma. Depois de um tempo, o bebê será capaz de permanecer de pé sobre as pernas por alguns segundos.

A formação mental do bebê é baseada em incutir nele a habilidade de manipular objetos. Um processo educacional completo inclui uma interação comunicativa próxima com os filhos. É necessário conversar com o amendoim constantemente, mas não é recomendado copiar a fala da criança ou chorar. Isso pode dar origem à formação de um defeito de fala.

Como criar uma criança em um ano

A pessoa humana, de acordo com a pesquisa psicológica, é formada em um estágio inicial da existência. Portanto, é muito significativo, no curso do processo educacional, que a migalha de um ano de idade adquira a experiência necessária para o futuro, que se tornará a base da relação com o meio ambiente e o meio ambiente.

No estágio considerado, o processo do jogo é o tipo predominante de atividade. No entanto, até agora, devido à idade, o miolo pode organizar de forma independente o seu próprio lazer. Portanto, cai nos ombros dos pais. É necessário mostrar descendentes de possíveis manipulações com brinquedos, por exemplo, como uma boneca anda, um sapo salta, um carro transporta. Role-playing games também são importantes, é possível tratar um urso doente junto com a criança ou cozinhar o jantar para um coelho. No entanto, os enredos dos jogos devem ser primitivos, para que a criança os compreenda bem.

No processo de lazer de jogos, você deve monitorar cuidadosamente os filhos. O jogo refletirá a ideia das crianças sobre as relações familiares existentes, o mundo, as pessoas. A observação permitirá que os pais corrijam pontos de vista negativos ou atitudes destrutivas de maneira oportuna.

Um ano de idade entende apenas o apelo visual-figurativo. Portanto, a fim de transmitir uma migalha alguma informação, é necessário simular a situação, com base em contos de fadas e tomando como exemplos de personagens favoritos.

Você também precisa explicar constantemente para a criança como se comportar, o que é bom, o que é ruim. Além disso, os pais devem sempre ser um exemplo positivo, já que os bebês sempre imitam o ambiente adulto. No estágio considerado de educação, os pais devem regularmente limpar, colocar as coisas em seus lugares pretendidos, mostrar com suas próprias ações a observância da rotina diária e as regras de higiene.

Como criar uma criança em 2 anos

No período em análise, o processo educacional deve diferir em relação a meninos e meninas.

A educação do menino deve incluir, acima de tudo, a expressão do amor em várias formas: abraços, beijos, conversas, brincar juntos. É proibido bater o miolo e ofender, porque pode crescer inseguro, agressivo, irritado ou desconfiado. O menino deve ser educado em limites rígidos, sem excesso de cochicho, mas sem poder.

Não limite as habilidades físicas do menino e sua atividade. É normal que a migalha muitas vezes ande com os joelhos quebrados, porque o futuro defensor da família e da Pátria está crescendo.

No apelo às migalhas é melhor usar seu nome, ou chamá-lo de “filho”, e é melhor não usar tais formas diminutas como “querida”, “coelhinha”. Um bebê deve estar ciente desde cedo de que está crescendo como homem e que no futuro se tornará o provedor e protector da família.

A educação das jovens deve ser direcionada para o desenvolvimento do potencial criativo. Meninas em comparação com seus "antípodas" são mais equilibradas, lentas, calmas. Manipulações monótonas são mais fáceis para elas. Eles desenvolveram uma fantasia e um senso de beleza.

É necessário encorajar o desejo das filhas de mostrar seus próprios sentimentos, de dar elogios a princesas jovens, de lhe dar louvores e ternura. As meninas devem crescer confiantes, auto-suficientes, capazes de reconhecer sentimentos falsos.

Os bebês devem poder escolher seu próprio jogo. Desde a infância, as pequenas senhoras precisam ser explicadas de que podem conseguir muito na vida. Você pode mostrar fotos de mulheres bem-sucedidas - médicos, políticos, atrizes, explicando-lhes de passagem que, quando crescerem, podem se tornar tias tão bem-sucedidas quanto respeitadas.

Como criar uma criança em 3 anos

Três anos é um teste bastante sério de força para os pais. Afinal, a migalha já cresceu notavelmente, começou a falar. O garoto já tem uma posição ativa em expressar suas próprias aspirações. Em algum momento, a resposta comportamental das migalhas e suas ações começaram a mudar drasticamente. O pequeno tot anteriormente dócil se transforma em um "bandido" intolerável. Então, manifestou uma crise de três anos.

Aqui o principal é a reserva de paciência de adultos significativos. Qualquer situação que surja da descendência deve ser avaliada com muita seriedade. É necessário entender os sentimentos das crianças e usar habilmente os humores das crianças contra eles. Por exemplo, quando um amendoim se recusa a dobrar os brinquedos, mas os joga fora, você deve pedir à criança para nunca montá-los.

No período descrito, vários requisitos, proibições são ineficazes. É melhor tentar mudar a atenção da criança para ações mais excitantes para ele.

Não é recomendado reagir excessivamente a convulsões histéricas. No entanto, não há necessidade de entrar em qualquer caprichos infantis também. Três anos verifica os limites do que é permitido. Quanto ele pode permitir que os pais. Se, ao menos a histeria, dar a criança o desejado, então ele terá o hábito de iniciar a histeria ao menor pretexto. É necessário tentar distrair a prole do fator provocador, para outra coisa interessante.

O processo educacional em 3 anos deve ser baseado na consistência. Se a mãe proibiu o bebê de alguma coisa, então o pai não deveria permitir que ele fizesse isso. Esta regra deve ser especialmente claramente transmitida a avós compassivas e avós mais bondosos.

E o mais importante, trazer os tops deve estar no amor. É necessário cuidar dos filhos, treiná-los, mostrar o comportamento desejado com o seu próprio exemplo positivo.

Como criar uma criança colérica

Um garoto com temperamento colérico é incansável por natureza. A natureza dotou tal migalha de poderoso potencial energético. Já desde tenra idade, o bebê mostra seu temperamento intolerável, e parentes com perplexidade dizem: "bem, e caráter!" A tarefa do ambiente adulto em um caso particular é ajudar as migalhas a crescerem com o máximo de flexibilidade, contenção e comprometimento.

O pequeno possuidor deste temperamento é infinito nos movimentos, que se caracterizam pela impetuosidade, nitidez, como se alguém o estivesse perseguindo. Tal bebê não tolera expectativas longas, e por isso não pode sentar-se por muito tempo sem trabalhar em um lugar. A conversa da criança é emocional, as palavras soam bruscas e rápidas. Он не говорит, а тараторит, глотая слова и слоги. Иногда так увлекается монологами, что оказывается не способным кого-либо услышать.

Нередко утрачивает над собой контроль, начиная громко кричать и спорить. Воспитывать ребенка холерика 3-4-х лет непросто. Такой малыш обожает приключения и риск. Ao mesmo tempo, a suscetibilidade de um bebê a mudanças drásticas de humor mergulha um ambiente próximo em confusão.

O bebê colérico pode facilmente mudar sua decisão no último minuto. Você nunca sabe o que esperar dele. Ele pode se comportar fora da caixa em qualquer situação. O próprio garoto muitas vezes não entende o que está acontecendo com ele por causa de sua impulsividade. Uma criança com um temperamento colérico instantaneamente toma decisões, suas idéias são espontâneas, mas freqüentemente interessantes. Todo bebê novo é fascinante, mas também é fácil para ele esquecer em pouco tempo. Durante o treinamento, mostra a capacidade, se a criança estiver interessada no momento.

Uma pequena pessoa colérica adormece com dificuldade e por muito tempo. O sono é inquieto, dependendo das impressões do dia.

A pessoa colérica tem muitas qualidades positivas: destemor, arriscado, coragem, determinação, autoconfiança, perseverança. Ao mesmo tempo, a tendência à teimosia, inquietação, arrogância, conflito, impaciência, ludicidade, que dá aos pais certas dificuldades em educar uma criança colérica.

Dado que as crianças coléricas emocionalmente instáveis, seus pais são obrigados a dominar a capacidade de controlar suas próprias emoções. Antes de falar com uma criança em um ataque de raiva ou aborrecimento, você precisa parar, respirar fundo ou contar até dez e pensar se as anotações e os gritos direcionados ao bebê ajudarão na sua situação.

O filho enérgico de uma pessoa colérica deve estar envolvido em fazer coisas úteis, como lição de casa. O bebê deve ver o objetivo final e o resultado do seu trabalho. Ensine seu filho a falar em voz alta, em silêncio, e cumpra seu plano com firmeza.

Para os coléricos, é muito importante participar de esportes móveis. Isso permitirá que você forneça uma saída para sua energia, e o treinamento lhe ensinará a contar sua força. Tal criança só precisa de espaço vital, tão freqüentemente quanto possível você deve ir com ele em passeios.

Para ajudar a desenvolver a atenção e perseverança pode projetar, bordado, desenho, trabalho manual. É importante para os pais não mostrarem irritabilidade ao miolo se ele estiver distraído e encorajar paciência e diligência a todo momento. É importante ensinar a criança a pensar previamente em suas decisões, avaliando as reservas de suas forças, e somente depois proceder à ação. É necessário ensinar polidez em qualquer situação, uma vez que o imediatismo da pessoa colérica geralmente prejudica os sentimentos das pessoas.

Especialmente é necessário prestar atenção à capacidade de construir relacionamentos na equipe das crianças, porque os pais não podem estar próximos o tempo todo. Nas pessoas coléricas, o problema está em impor liderança a outras crianças. O segundo problema do garoto colérico é o desejo de diversidade, então amigos regulares não ficam próximos. Nesse caso, é necessário incentivar a criança a analisar seu comportamento, lidar com situações de conflito com ele, discutir filmes e livros. É necessário ensinar o bebê a controlar suas emoções, levando em conta os interesses de outras pessoas.

Na luta contra o mau humor do humor infantil-colérico ajudará. Mostre ao seu filho uma saída para as emoções acumuladas: você pode bater um brinquedo, jogar e bater em um travesseiro. Será melhor do que rasgar sua raiva contra pais e filhos no jardim de infância. Exercícios respiratórios também podem ajudar o autocontrole. Com um aumento no estresse emocional da criança, você pode aplicar técnicas de distração, por exemplo, para interessar os outros e mudar para essa ocupação. Às vezes é o suficiente apenas para abraçar e acalmar. Os adultos precisam observar o máximo possível as manifestações comportamentais de suas migalhas e agir antes mesmo de ficarem com raiva ou chorarem. É estritamente proibido provocar o pequeno colérico.