Psicologia e Psiquiatria

Como mudar o destino

É mais fácil para a humanidade tomar por verdade o que não é provado e não existe materialmente do que estabelecer uma meta e mudar seu destino. Quem quiser fazer mudanças, será mais conveniente conceber suas ações, tirar conclusões oportunas, tomar as decisões mais confiáveis ​​no futuro e assumir a responsabilidade por suas vidas, sem culpar o destino que supostamente controla a vida das pessoas. A escolha está sempre lá e é devido à vida de cada pessoa.

É impossível não refutar nem provar a existência do destino com a ajuda de argumentos ou fatos materiais. Na maioria das vezes, o destino é associado à humanidade com uma linha principal de vida desconhecida, na qual tudo é predeterminado, e o que deveria acontecer, tanto o negativo quanto o bem certamente acontecerão. E se um indivíduo deseja evitar qualquer evento, ele não será capaz de fazê-lo.

Paralelamente a esse julgamento, surge a seguinte questão: se o destino não pode ser mudado, qual é o ponto no desenvolvimento de cada personalidade individual? Afinal, não importa o quanto uma pessoa tente e melhore, tudo permanecerá como foi planejado e nenhuma mudança ocorrerá. Este é um conceito utópico de pensamento: se alguém está destinado a experimentar o sofrimento, então você não o evitará. Se você está preparado para se tornar alguém, você definitivamente estará lá, apesar da falta de desejo. Raciocínio paradoxal. A pessoa que se encontra nessa armadilha da mente permanece no lugar, porque está confusa e não encontra uma solução para si mesma, tira conclusões que retardam seu crescimento espiritual. Uma pessoa começa a pensar assim: se eu não sou capaz de mudar nada na vida, então, minha escolha em situações diferentes não é importante, e não sou responsável por minha vida e atos.

Tal argumento encoraja uma pessoa a viver no intervalo de dois extremos. E uma pessoa começa ou queima a vida, entregando-se à sua natureza instintiva, porque não faz sentido fazer nada, porque tudo acontece de acordo com o cenário do destino. Qualquer ato será correto, porque o indivíduo não irá além dos limites preparados para ele pelo destino, ou levará um estilo de vida a partir da perspectiva da vítima. Na posição da vítima, a pessoa, por sua própria vontade, retira a força espiritual de si mesma, interfere em sua própria vontade. Com essa visão de mundo, a vida do indivíduo aparece como uma série de eventos desfavoráveis ​​que não são contornados. Para simplificar seu sofrimento, as pessoas são forçadas a aceitar o destino "amargo", esperando que seja mais fácil no futuro. Esses extremos não estão relacionados ao desenvolvimento espiritual. O desenvolvimento espiritual inclui escolha consciente e responsabilidade pelas ações da pessoa.

Um pouco de teoria sobre a existência do destino

Nos ensinamentos espirituais, uma ordem espiritual superior é distinguida, não tendo contradições, para isso é necessário ir além das limitações mentais, olhando para o problema com uma visão ampla e espiritual.

Para perceber como uma pessoa está conectada com o destino, é preciso recorrer a fontes autorizadas. Em sânscrito (a antiga língua literária da Índia), o destino significa karma, que por sua vez é interpretado como uma cadeia de eventos causais.

Estudando os ensinamentos espirituais sobre o karma, a vida de uma pessoa é apresentada como uma série de suas ações. Toda ação que ele fez não importa o que é: pensamento, desejo ou ação, é a causa do futuro e a conseqüência de eventos e ações passadas. Isso significa que cada ação que ocorre traz uma cadeia de eventos, consequências, que por sua vez cria os seguintes eventos. Boas ações ativam eventos preferidos, más ações atraem uma série de choques e dificuldades para uma pessoa. Sobre este assunto, há a sabedoria proverbial, refletindo a essência desta lei: "você colherá o que semear".

O karma da personalidade não deve ser visto em um plano físico, o desenvolvimento espiritual e a evolução da personalidade não terminam com a morte física.

A lei de causa e efeito é universal, funciona em todos os planos de ser. Os ensinamentos espirituais dizem que toda ação causa uma cadeia de eventos, e esses eventos podem ocorrer tanto na vida real quanto nas futuras encarnações.

No entanto, cada pessoa tem livre arbítrio e escolha, e esta é sua força, a chave para a prosperidade e a harmonia. Nos ensinamentos espirituais, você pode ler que uma pessoa é uma criatura onipotente, possuindo a liberdade de escolha. À custa dessa liberdade, o indivíduo atrai imensa força espiritual ou se destrói completamente, realizando certas ações de acordo com sua escolha.

Portanto, os mestres espirituais, conhecendo a verdade, não toleram as fraquezas dos discípulos, chamando-os para explicar suas ações na vida. Cada pessoa, estando em uma determinada situação de vida, tem muitas opções, qual delas dar o próximo passo, você só precisa escolher.

Na cultura indiana, o carma é determinado pelo mapa astrológico, que é compilado de acordo com certas regras. Se nos referirmos às escrituras védicas, elas destacam que o destino é dividido em duas partes. O cenário da vida é dado desde o nascimento, mas uma pessoa pode mudá-lo para pior ou melhor, assim, dois karmas são misturados. Um destino (karma) é aquele que é predeterminado, o segundo karma é as ações de uma pessoa.

A linha de vida é organizada de tal forma que, ao longo do tempo, desejos e eventos programados chegam à pessoa. Se uma pessoa quer melhorar o destino, então deve-se viver na bondade, lutar por amor, algo bom e brilhante, assim, o karma melhora no momento presente e na próxima encarnação. Se o indivíduo quer fazer algo pior, então você tem que ser desencorajado, reclamar da vida e será ainda pior. Então diga os Vedas.

O mesmo foi dito na China antiga: há um certo corredor - este é o destino e uma pessoa pode escolher a fronteira (superior ou inferior) que irá percorrer. Preparação moral é necessária para períodos difíceis, alisando cantos.

Em outras fontes espirituais, você pode encontrar outras informações sobre o destino, no entanto, em geral, existem duas áreas:

  1. Há karma (destino), que pode ser alterado dentro de certos limites.
  2. Não há destino, e o homem é o mestre de sua vida.

E ainda, como mudar o destino? Lutando contra si mesmo trará mudanças na vida. E toda vitória sobre si começa com uma escolha pessoal, como viver, que valores desenvolver em si mesmo, com quem se comunicar. Na escolha pessoal, uma pessoa é livre. O principal é decidir que tipo de pessoa quer ser. E todo mundo faz essa escolha de forma independente. Muitos justificam sua escolha pelas circunstâncias, o comportamento dos pais, o infortúnio total ou o carma. No entanto, o destino não é o resultado de circunstâncias aleatórias, é o resultado da escolha. O destino é importante não esperar, mas criar. Muitos ignoram o direito de escolher, ficar na zona de conforto, e todo mundo tem. Aproveite a sua unidade certa. Muitas vezes uma pessoa não tem tempo para pensar sobre isso por causa da família, filhos, trabalho, perdendo assim sua chance de mudar seu destino.

Cientistas canadenses realizaram pesquisas em particular Q-testing e chegaram à conclusão de que a humanidade está gradualmente se tornando mais estúpida. Porque na maioria das situações da vida, as pessoas não querem admitir sua culpa e atribuem tudo ao destino. Só um pouquinho, o destino é culpado, porque foi ela que foi má. As pessoas não querem nem mesmo conceber o que acontecerá a elas depois de qualquer ação, trazendo conseqüências para si mesmas, escolhendo assim esse destino para si mesmas.

O objetivo do experimento dos cientistas canadenses era descobrir por que as pessoas acreditam tão persistentemente no destino, acreditando que todos os eventos da vida ocorrem por acaso. Os pesquisadores acreditam que a necessidade de procurar razões chegou a pessoas do passado distante. Eles argumentam que essa capacidade do cérebro humano foi, a princípio, significativa para a sobrevivência, uma vez que a importante habilidade de perceber as causas, bem como as conseqüências das ações por parte dos outros, tornou possível não se tornar presa de predadores. Hoje, os cientistas estão convencidos de que essa habilidade repetidamente força as pessoas a atribuírem importância a muitas coisas que realmente não representam nada disso e acreditam firmemente que tudo o que acontece com elas é controlado por forças sobrenaturais desconhecidas.

Como mudar o destino do melhor? Inicialmente, você precisa mudar seu personagem. Por algum tempo acreditou-se que mudanças no caráter não podem ser feitas, porque é inato. Então, é real mudar o personagem, é impossível mudar o temperamento, ele é responsável pela força e organização do sistema nervoso.

Para mudar o personagem, você deve mudar o círculo social. O círculo social inclui aqueles que influenciam a personalidade e têm significado emocional para ela. São pessoas com quem a pessoa passa a maior parte do tempo, que influenciam suas reações e mudanças, preferências nos gostos. As pessoas podem mudar seu caráter sob a orientação da força de vontade, mas muitas vezes não sobrevivem, faltam perseverança para alcançar o desejado, porque não há motivação suficiente.

Muitas vezes, as pessoas querem ser diferentes sob a influência de um impulso temporário (lançado pelo amado, repreendido o chefe, etc.), e quando a vida está melhorando, todo desejo de melhorar a si mesmo e à vida passa. Isso indica falta de força de vontade e fatores motivadores. O caráter consiste em hábitos, pensamentos, métodos de reação, o grau de influência no mundo ao nosso redor e as atividades realizadas. Fazendo alterações nesses componentes, haverá mudanças dramáticas na vida. Não há destino a não ser aquele que o homem cria a si mesmo. O futuro não é definido, então acreditar no destino é estúpido.

A crença no destino é a escolha daqueles que "seguem o fluxo", que chegaram a um acordo com tudo o que está acontecendo ao redor. É muito fácil transferir a responsabilidade de você para o destino. As pessoas que aceitam as tristes circunstâncias da vida não querem lutar, alcançar mudanças para si mesmas. Eles acreditam que nada nesta vida está sujeito a mudanças. Do destino você não vai escapar.

Muitas vezes, uma pessoa tem uma pergunta sobre o destino ou sobre a predestinação do destino, porque se uma pessoa sente sua vocação, então isso já é algum tipo de predeterminação. Naturalmente, toda pessoa está predisposta a algo e, de alguma forma, limitada em alguma coisa. Esta evidência não é necessária porque pode ser observada.

Se tocarmos em psicologia, ficará claro que cada pessoa tem uma individualidade que beira alguns limites. Se você estuda o destino de personalidades famosas, então você pode ver que, juntamente com os talentos, eles tinham limitações e sucessos diferentes alcançados em uma área específica. Isso significa que uma pessoa é objetivamente condicionada, por exemplo, por seu corpo, educação, natureza, tempo e país em que cresceu; acidentes e circunstâncias que estão além de seu controle. Essa condicionalidade já implica um certo cenário de vida. Por exemplo, ver uma garota com uma aparência de modelo - já se pode presumir que no futuro ela desejará vincular o destino a uma empresa modelo ou uma criança que cresceu em uma família de músicos pode repetir seu caminho profissional. Mas isso não significa que isso seja exatamente o que acontecerá. A escolha permanece para cada pessoa.

Uma pessoa sempre tem uma escolha em como viver. Por exemplo, choramingar ou lutar; ficar com raiva ou se alegrar; assistir televisão ou trabalhar; exigir ou agradecer; ofender-se com o destino ou mudá-lo; desenvolver-se espiritualmente ou materialmente; seja feliz ou infeliz, etc.

Assim, qualquer indivíduo tem a opção de viver nas circunstâncias. Muito tem sido escrito sobre isso nos escritos sagrados de várias religiões, bem como no trabalho de psicólogos. A escolha pessoal determina muito no destino e o que acontece com uma pessoa agora e vai acontecer no futuro depende da decisão tomada no momento. Isso deve ser sempre lembrado.

Assista ao vídeo: COMO MUDAR O DESTINO E CRIAR A SUA PRÓPRIA REALIDADE? LEI DA ATRAÇÃO O SEGREDO (Outubro 2019).

Загрузка...