Psicologia e Psiquiatria

Esquizofrenia em homens

Esquizofrenia em homens - É uma doença mental generalizada em todo o mundo. Atualmente, a esquizofrenia refere-se a um grupo de doenças progressivas que ocorrem lenta ou rapidamente com alterações de personalidade em desenvolvimento (inversão, redução do potencial energético, empobrecimento emocional, perda de processos mentais em uma unidade), que violam a esfera pensante, emocional e volitiva. Normalmente, os homens são mais propensos a essa doença do que a metade feminina.

Talvez todos tenham se deparado com a palavra esquizofrenia, mas poucas pessoas sabem a interpretação correta desse termo. A esquizofrenia nos homens geralmente ocorre em uma idade jovem e é caracterizada por uma perda característica de unidade de personalidade, perda de conexão com a realidade e também o desenvolvimento de transtornos afetivos, delirantes e paranoicos. As estatísticas mostram que a doença afeta mais de 1% da população mundial, mas nem todos os pacientes perdem a vida ativa.

A esquizofrenia em homens é uma doença crônica que precisa de acompanhamento longitudinal com um médico. As manifestações de homens esquizofrênicos inicialmente assustam muito os parentes, caem em um estupor, são dominados pelo desprezo, agressão ou indiferença, negação do sofrimento do paciente. Isto é devido a um mal-entendido do problema. Um homem doente precisa de sua ajuda, participação, apoio, ele não será capaz de lidar com sua condição sem você. Somente com o apoio da família é possível superar as manifestações da esquizofrenia nos homens. E o medo da psiquiatria e do analfabetismo psiquiátrico, colocado na cabeça, deve ser eliminado pela leitura da literatura médica.

Causas da esquizofrenia em homens

Uma das principais razões é uma predisposição hereditária, expressa no erro funcional das células cerebrais. As estatísticas têm evidências de que os parentes do homem doente também sofrem de doenças mentais. No entanto, tal padrão nem sempre é peculiar. Isso se deve ao desconhecimento da árvore genealógica, inclusive, até a terceira geração. Os cientistas observam que entre os parentes existe um “acúmulo de genes”, que é caracterizado pelo nascimento de pais realmente saudáveis ​​de crianças mentalmente doentes. Tais sinais de hereditariedade negativa são indicados pela presença de obsessões, excentricidade de caráter, alcoolismo, flutuações no humor sazonal, suicídio no gênero. Juntamente com a teoria hereditária, existem outras teorias sobre as causas da origem da doença: autoimune, viral.

Sinais de esquizofrenia em homens

Sinais masculinos de esquizofrenia são divididos em negativos e positivos. As manifestações positivas são sintomas visíveis, brilhantes e reversíveis, que incluem alucinações. Os sinais positivos são frequentemente diversos, com combinações bastante frequentes e atraem a atenção das pessoas ao seu redor. O ambiente imediatamente percebe que o homem se comporta de maneira estranha. Esses sinais incluem delírio, pseudo-alucinação, automatismo mental, catatonia, insensatez desmotivada, obsessões, transtornos do humor, despersonalização.

Manifestações negativas transformam o homem em uma pessoa fechada, indiferente e inóspita, com uma perda de qualidades emocionais e volitivas. Sinais negativos de esquizofrenia em um homem são virtualmente irreversíveis e são de grande valor diagnóstico. Esses signos incluem o declínio volitivo e emocional, o autismo, a cisão da atividade mental, a coexistência simultânea de opostos incompatíveis que coexistem em uma pessoa sem luta (schisis). Essa combinação de sinais negativos é chamada de defeito esquizofrênico. No entanto, isso não é todos os transtornos mentais que um homem sofre com esquizofrenia. A partir da prevalência de distúrbios marcam várias formas da doença.

Como a esquizofrenia se manifesta nos homens?

As manifestações da esquizofrenia nos homens são marcadas pelo consumo intenso de álcool, pelos efeitos das lesões cerebrais traumáticas que impedem o tratamento adequado. Se os sintomas da doença foram encontrados na idade adulta, então, via de regra, as funções da memória e da inteligência não são afetadas. Vendo as coisas habituais e pensando fora da caixa permite que os pacientes façam descobertas surpreendentes. Entre os homens doentes há cientistas famosos, escritores, músicos, poetas.

Os psiquiatras, como um sinal de conveniência biológica e apoio à natureza, vêem a esquizofrenia como uma necessidade para a evolução. Portanto, é um erro referir-se aos homens que sofrem de esquizofrenia aos deficientes mentais, bem como aos deficientes, uma vez que seu nível intelectual frequentemente excede as habilidades mentais das pessoas que lhes dão uma avaliação.

Sintomas de esquizofrenia em homens

Compreender as nuances, bem como as complexidades da doença, apenas um especialista pode, utilizando métodos especiais de exame, mas todos podem entender as principais características da doença em homens.

Como reconhecer a esquizofrenia em homens? Compreender as nuances, bem como as complexidades da doença, só pode especialista, utilizando métodos especiais de exame. Mas todos podem entender as principais características da esquizofrenia nos homens.

A esquizofrenia nos homens, sendo uma doença crônica e transmitida geneticamente, tem tendência a progredir. Os sinais de esquizofrenia nos homens revelam-se na atividade mental, que estão conectados com a esfera emocional e volitiva.

Os sintomas positivos da esquizofrenia incluem delírios - crenças que não são verdadeiras. Eles aparecem nas declarações de conteúdo improvável ou duvidoso; manifestações de medo e ações protetoras (janelas sombreadas, portas trancadas); recusa em levar comida ou sua inspeção cuidadosa; Atividades do querulante (reclamações, cartas a várias autoridades); imaginação patológica (parece ao paciente que é governado, mensagens criptografadas lhe transmitem).

Os seguintes sintomas positivos são transtornos afetivos, nos quais o humor muda na direção da recuperação (mania) ou na direção da depressão (depressão). Existem sintomas de esquizofrenia em homens na forma de letargia motora, sensação constante de depressão, vazio emocional, ansiedade à noite, ansiedade, perturbação do sono, atividade excessiva, reavaliação das próprias habilidades.

Os sintomas positivos da esquizofrenia nos homens são alucinações. Este é um sentimento ou uma visão do que o paciente vê individualmente. Há alucinações em ouvir vozes, dar ordens ou advertir sobre o perigo, comentar o comportamento. O paciente muitas vezes fala consigo mesmo, vê pessoas inexistentes, bem como objetos e sente cheiros.

Os sintomas positivos incluem distúrbios do movimento que se alternam com estágios de estupor, bem como excitação. Elas se manifestam em ansiedade, narração incoerente e inconsistente, em surtos de raiva, indiferença, conversas em voz alta, preservação prolongada de posturas desconfortáveis, gritos incoerentes.

Os sintomas negativos da esquizofrenia em homens incluem capacidade prejudicada de expressar alegria e emoções, vários problemas de fala. Tais sintomas da esquizofrenia são percebidos pelos parentes como preguiça e depressão comuns. Os sintomas da esquizofrenia receberam o nome do negativo devido ao fato de que ele toma algo do paciente. Os sintomas negativos incluem o empobrecimento das reações emocionais: o enfraquecimento e o desaparecimento completo e completo das emoções. Os primeiros a desaparecer são emoções associadas à empatia e à compaixão, depois a estética ética desaparece. Reações mais persistentes associadas a instintos (alimentos). Existem sintomas na perda de interesse em eventos que ocorrem na família, no trabalho. O paciente é isolado, deixa de se comunicar com a família e os amigos, negligencia as regras de higiene pessoal.

Para reduzir a atividade mental, inclua a capacidade de uma pessoa definir uma meta e alcançá-la. Isso se manifesta na dificuldade em se concentrar, em perceber novas informações, na incapacidade de usar o conhecimento acumulado, na perda da capacidade de aprender, na incapacidade de trabalhar na especialidade.

O autismo também se refere a sintomas negativos. Pois este estado é caracterizado por um fechamento em uma pessoa pessoal, imersão no mundo de suas próprias fantasias e experiências.

O autismo pode ser reconhecido pela falta de visão, isolamento da sociedade, falta de interesse nas ações e ações dos outros, repetição de frases e palavras dos outros; em ações estereotipadas, intolerância ao toque, sons altos, o aparecimento de problemas com o sono.

Pois o paciente é caracterizado por uma violação da atividade volitiva, bem como a falta de desejo por qualquer atividade, apatia, fadiga rápida, falta de vontade. Isso se manifesta no lançamento de qualquer trabalho iniciado, o infantilismo. O paciente tem uma violação das habilidades organizacionais. Isso se manifesta na perda da capacidade de processar e acumular informações, além de tomar decisões independentes, baseando-se em fatos. O doente não consegue memorizar a informação recebida, utilizar a informação obtida, não consegue concentrar a atenção.

Tratamento da esquizofrenia em homens

A doença pode ter formas graves, bem como adversas graves. Portanto, um psiquiatra qualificado é capaz de reconhecer, diagnosticar e curar os principais sintomas.

Como reconhecer a esquizofrenia em homens? Compreender as nuances, bem como as complexidades da doença, só pode especialista, utilizando métodos especiais de exame. Mas todos podem entender as principais características da esquizofrenia nos homens.

A esquizofrenia nos homens, sendo uma doença crônica e transmitida geneticamente, tem tendência a progredir. As manifestações da esquizofrenia nos homens revelam-se na atividade mental, que estão relacionadas com a esfera emocional e volitiva.

Como tratar a esquizofrenia em homens? Atualmente, os métodos modernos permitem tratar a maioria dos pacientes sem hospitalização. Os estágios iniciais do tratamento incluem terapia intensiva necessária para a rápida estabilização da condição, bem como a eliminação dos principais sintomas, o que reduz a qualidade de vida de um homem e dificulta sua socialização. Portanto, é importante a presença diária do paciente na clínica. Em tais casos, os parentes e parentes do homem doente o levam diariamente para procedimentos médicos. Ao visitar o hospital-dia, o médico observa constantemente o paciente e também prescreve a correção necessária.

Após a estabilização da condição, o homem é prescrito terapia planejada, onde são aplicadas técnicas complexas, que permitem restaurar os processos metabólicos no cérebro, bem como realizar a correção comportamental e socializar a pessoa doente. Cada paciente recebe uma terapia especial, muitas vezes sem necessidade de pílulas diárias.

Como mostra a prática, os pacientes restauram suas habilidades pessoais para o autocuidado, bem como seu status social, continuam a estudar em universidades, trabalham, têm uma família, filhos. Apenas casos raros requerem hospitalização. Isso acontece em situações difíceis e negligenciadas. No entanto, esses casos são tratados e os pacientes recuperam suas habilidades e, posteriormente, se auto-aperfeiçoam. Os mais vulneráveis ​​ao tratamento são adolescentes. Nesse caso, é importante ajudar adequadamente o adolescente, para não estragar seu futuro.

O diagnóstico de esquizofrenia é uma vida inteira? A esquizofrenia é tratável? A esquizofrenia é tratada sem medicação? Estas são as perguntas mais comuns que os pacientes perguntam aos médicos. O diagnóstico de esquizofrenia ocorre com base em uma conversa e exame de um paciente por um psiquiatra, bem como uma análise das funções mentais de um homem (inteligência, memória, pensamento, emoções) e uma avaliação da história da vida. Além disso, o estudo psicopatológico das funções mentais superiores auxilia no diagnóstico. Há 50 anos, a doença praticamente não era tratada, e o diagnóstico significava registro de incapacidade e deficiência. O arsenal de médicos tem remédios eficazes para o tratamento de uma doença e todos os anos são mais eficazes e eficientes, o que possibilita o retorno à vida normal. A base do tratamento da esquizofrenia é a medicação (terapia neurometabólica, neurolépticos). No período do tratamento ativo, a terapia medicamentosa é sempre utilizada, e então, no período de remissão, a terapia medicamentosa ativa é cancelada de acordo com a situação.

Assista ao vídeo: Surto de Esquizofrenia - HD Alessandro Ele na Crise Não querendo tomar o Remedio 29 04 2018 (Outubro 2019).

Загрузка...